Um marco na história do SINDACS PE


O Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate as Endemias de Pernambuco organizou o I Seminário Estadual sobre “Portaria nº 83 que descaracteriza o ACS e ACE e o Desmonte do SUS”.


O evento contou com a participação de pessoas importantes no movimento de defesa dos trabalhadores e militantes do SUS de vários estados e municípios, além de juristas que contribuíram com esclarecimentos.


O presidente Graciliano Gama coordenou a mesa durante os dois dias de seminário e abriu o primeiro dia homenageando todas as mulheres presentes, todas ACS e ACE e sua mãe, Quitéria Silva que é ACS há mais de 30 anos.


Em seguida, o Coordenador geral do Sindsprev Luiz Eustáquio, deu as boas vindas aos participantes do evento, falou da importância da realização de um seminário para categoria e da união de todos nesse momento turbulento, onde a categoria corre sérios riscos.


O vereador Benjamim da Saúde representou os técnicos de enfermagem e se posicionou contra a portaria 83.


O presidente da CUT-PE, Carlos Veras falou sobre o Desmonte do SUS, demostrou total indignação com o Novo Regime Fiscal (NRF), que congela por 20 anos as despesas da União com saúde, especialmente por atingir a parcela mais carente de usuários do Sistema. Carlos Veras intensificou junto a plenária a resistência na luta contra o golpe, em um ato expressivo de repúdio ao Desmonte do SUS.


Doutora Fernanda Resende, esteve na representação do corpo jurídico do SINDACS/PE, no aporte da categoria para os esclarecimento e entendimento de todos.


O presidente Graciliano Gama, coordenou o seminário com momentos merecidos de descontração.


A aula sobre a portaria nº 83, ficou por conta das professoras da Fiocruz, Mariana Nogueira e Ieda Barbosa que deram um verdadeiro show de coerência no entendimento do conteúdo da portaria 83 e seus impactos.


A professora Mariana Nogueira trouxe a sua apresentação com o título “ACS na Mira”, despertando os desatentos para os riscos, e o que atingi diretamente a população com a diminuição e possível extinção dos ACS e ACE em campo, além das consequências no processo de execução da portaria 83, a isnespecificidade da formação profissional, onde o ACS e ACE terão que se formar em técnico de enfermagem fora do horário de trabalho e ser onerado se não concluir o curso. A professora também elencou algumas conquistas da categoria como a Efetivação (vínculo empregatício direto), Piso salarial Nacional, Insalubridade, entre outros. O mais importante, é o Poder de Mobilização e Ação Politica da categoria. Foi um momento rico de interatividade onde todos quiseram e puderam expressar seus sentimentos, de muito orgulho por ser ACS/ACE e revolta pelo desrespeito pelos trabalhadores ACS e ACE que verdadeiramente cuidam da população.


A professora Ieda Barbosa, em sua explanação fez o resgate da origem dos ACE, apresentou a Lei nº 11.350 que descreve e regulamenta as atividades. Falou da inserção desses profissionais no processo de trabalho da atenção básica, articulando as ações de vigilância às da atenção junto às equipes de saúde da família. A professora Ieda Barbosa também apresentou a estrutura do curso de formação técnica para ACE.


A FENASCE (Federação Nacional dos ACS e ACE) participou de todo o seminário, com a presença de diretores do Ceará, Vera D’arc, Silverlania Pereira e Savio Marcondes, os de Pernambuco Alexsandro Lopes, Ilzenaide Mendes e Jorge Alberto.


O presidente da FENASCE Luis Claúdio, ao chegar de Brasília, após a 1ª Conferencia Nacional de Vigilância em Saúde, apresentou análise da conjuntura nacional e os desafios que a categoria terá que enfrentar. O presidente falou sobre a Pec. 22 que mais uma vez não poderá ser aprovada por conta da intervenção do Rio de Janeiro, falou do enfrentamento para derrubada da portaria nº 83 e os vetos da Lei. 13.595/18. O presidente fez questão de explanar o atual cenário de dificuldades, para que haja a conscientização de todos e todas ACS e ACE do Brasil, “é importante Unir Forças nesse momento porque os nossos dias serão de lutas”, Luís Cláudio pediu para que o Seminário de Pernambuco se posicionasse com relação à portaria nº 83, e o clamor pela revogação foi unanime, após o registro do total repúdio, ele encerrou sua apresentação com o convite para o ato que será realizado em Brasília-DF, dia 04/04/2018.


O seminário teve a assistência de aproximadamente 450 pessoas ao dia, foi transmitido ao vivo pelo Facebook, interatividade através de grupos de Whatsapp com os participantes e palestrantes.


Graciliano Gama encerrou o seminário agradecendo a presença e a participação dos companheiros e companheiras de Abreu e Lima, Bezerros, Ceará, Caruaru, Fernando de Noronha, Garanhuns, Goiana, Gravatá, Jaboatão, Pará, Paulista, Petrolina, Recife, São José do Egito, São Lourenço, Tuparetama, reafirmando o compromisso com a categoria, lembrou que este seminário é apenas o primeiro e que outros já estão sendo planejados.


Clique Aqui para ver todas as fotos do Evento na Galeria de Fotos




Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e

Agentes de Combate às Endemias do Estado de Pernambuco

Rua General José Semeão, N° 104, 

Santo Amaro - Recife/PE - CEP: 50050-120

CNPJ: 04.428.218/0001-00

Horário de Funcionamento:

  • Facebook Sindacs PE
  • YouTube Sindacs PE

Sede Recife: 

Segunda à Sexta - 09h às 17h

Sub Sede Garanhuns: 

Segunda e Sexta - 08h às 12h

Quarta - 14h às 17h

Contato:

(81) 3222.4061  /   (81) 3033.4042

Atendimento Jurídico:

Sede: Terças e Quinta-feiras 

Horário: 14h às 17h

© 2018 SINDACS - PE Todos os direitos reservados